08 novembro 2011

Monte Santo


“Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas.
Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniquidade em ti.

Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim da guarda, em meio ao brilho das pedras.” Ezequiel 28.14-16
Quando falamos de sacrifício, falamos de vida total e completa no altar.
Quando falamos de altar, falamos de monte, e quando falamos de monte, falamos de conquistas materiais, físicas, sentimentais, familiares e, sobretudo, de um único lugar em que a pessoa, seja membro, obreiro, pastor ou bispo, pode estar salva e blindada contra todas as investidas satânicas.
Pois no monte (altar) somos poderosos em guerra, saltamos muralhas e desbaratamos exércitos.
Já o diabo trabalha diuturnamente para impedir que você suba ao monte (altar), e o mesmo trabalho é feito incansavelmente para lançar fora do monte aqueles que lá conseguiram chegar e estabeleceram suas vidas. Por quê?
É simples. Isso se dá porque, desde a sua criação, o diabo habitou no monte santo de Deus e de lá foi expulso.
Ele sabe o que significa um SER HUMANO com a vida em sacrifício no monte.
Por isso, obreiros, pastores, bispos, esposas e todo o povo: o monte é o lugar que o nosso SENHOR santificou para habitar a “raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus...” 1 Pedro 2.9
Lugar onde nem todo o inferno junto poderá vencê-lo.
Graças a Deus!
Colaborou: Bispo Sérgio Correa
Extraído do blog do Bispo Macedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário