10 abril 2012

A DIFERENÇA DE CARINHOS...

Carinho humano X Carinho de Deus
Quando pensamos em uma pessoa carinhosa, qual o gesto que vem a nossa mente? Um beijo, um abraço, um sorriso...mas somos nós, seres humanos que julgamos o carinho dessa maneira.
Deus não mostra Seu carinho por mim me abraçando, me beijando, Ele o demonstra cuidando de mim, me exortando quando necessito.
Como Esther mostrou seu carinho pelo povo? Ela colocou sua...vida em risco. Ela não saiu pelas ruas da cidade abraçando, chorando com o povo, mas mostrou seu carinho com uma atitude.
Davi mostrou seu carinho pelo povo chamando todos para um jantar no palácio? Não! Ele mostrou o carinho indo para as guerras em favor do povo.
Às vezes, quando estamos passando por problemas, queremos que as pessoas nos abracem, falem palavras dóceis, de consolo para que possamos nos sentir melhores, queremos colo, mas na maioria das vezes, para não dizer sempre, essa atitude não ajuda a mudar aquela situação, pelo contrário, nos deixa sensíveis, na carne mesmo. De repente, você esperava uma palavra branda de seu esposo naquele momento difícil, mas ele lhe deu uma bronca. Não era o que você queria, mas era o que você precisava. Na hora nunca é bom, mas depois, se você analisar, a palavra despertou uma revolta em você e você tomou uma atitude contra aquela situação. Deus permitiu aquela bronca porque você precisava. Podemos notar que, quando começamos nossa caminhada na fé, foram as repreensões severas que nos fizeram mudar, crescer com Deus, aprender a usar a fé.
O contato humano é muito bom, mas não é isso que faz a diferença. Não podemos também rotular uma pessoa de carinhosa ou não, só pelo fato de essa pessoa não me abraçar, não me ligar, não me presentear...de repente, aquela que não faz isso, demonstra seu carinho por mim orando, jejuando, esse é o jeito dela demonstrar que se importa. Devemos respeitar o jeito das pessoas. Não se pode identificar alguém pelo gesto dessa pessoa.Carinho, no sentido de toque humano, está no nosso nível e não no nível de Deus. Saia desse nível, veja como Deus vê, pois a entrega espiritual é que faz a diferença.Se vier acompanhada de beijos e abraços, é um brinde, mas não é o mais importante.
A verdade liberta, não o carinho. Às vezes, quem visa muito ser simpática o tempo todo, tem medo de falar a verdade quando é necessário, por medo do que vão pensar dela depois. É até vista por todos como “a boazinha” mas ela não acrescenta nada na vida de ninguém.
Essas comparações também não podem acontecer no casamento. Às vezes, a esposa compara o marido dela com o da outra esposa, que abraça, que dá flores, que fala “eu te amo” várias vezes ao dia, sendo que isso, no fundo, não é o que realmente faz a diferença. E a quantidade de vezes que seu marido pensa em você todos os dias, não conta? E a fidelidade dele, integridade, cuidado com você, orações por você, não conta? Isso também não é uma forma de carinho? Talvez ao modo dele, mas não deixa de ser. Pra você ver como limitamos o carinho.

Devemos aprender a olhar as pessoas com os olhos de Deus, e não pelo que ela faz ou deixa de fazer.
Equipe do blog:
IURD SÃO PEDRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário