18 abril 2012

Perdeu o 25º Capitulo de "Rei Davi"? Assista aqui no IURD SÃO PEDRO BLOG...


Acompanhados por Ziba, Tirsa e Mefibosete ficam encantados com Jerusalém. Algumas pessoas olham para Mefibosete com preconceito porque ele anda se arrastando.
Amnon mal consegue caminhar de tão bêbado. Jonadabe o ajuda. O primogênito de Davi se ajoelha e começa a gritar que ama Tamar. Jonadabe afirma que não vai ajudá-lo a conquistá-la porque a jovem também é filha de Davi.
Mefibosete e Tirsa são levados até a presença do rei. Ao ver a condição do filho de Jonatas, Davi fica...
comovido, mas controla a emoção. Mefibosete se prostra com o rosto no chão, mas Davi pede que ele se curve apenas para Deus. O filho de Saul levanta o rosto e Davi o observa de forma carinhosa.
Mefibosete conta para o rei que Tirsa foi serva de Selima. Além disso, afirma que ela ficou ao seu lado o tempo todo. Davi revela que a partir daquele momento, ambos vão morar no palácio. Ele completa que devolverá a Mefibosete todas as terras que pertenciam a Saul.
O filho de Jonatas fica assombrado com a bondade de Davi. O rei afirma que Ziba será servo de Mefibosete. Contrariado, ele é obrigado a aceitar. O neto de Saul não consegue conter as lágrimas.
Em um momento de mais proximidade, pela primeira vez, Husai olha para Tamar de forma diferente. Amnon chega e fica com ciúmes. Depois que o sacerdote vai embora, ao ser questionada pelo primogênito de Davi, Tamar afirma que talvez sinta algo por Husai.
Raquel tropeça em Mefibosete e se desculpa. Ela pergunta se ele não se levantará. Mefibosete abaixa a cabeça e afirma que não consegue porque essa é sua condição. Como o filho de Jonatas não levanta a cabeça, ela decide se abaixar para olhá-lo nos olhos. Após as apresentações e a despedida, Mefibosete fica encantado.
Amnon participa de uma reunião junto a Davi e outros homens. O rei decide nomear o primogênito como chefe de uma tropa. Todos saem, menos Amnon, que é obrigado pelo pai a ficar para uma conversa. Ziba ainda reclama das ordens do rei. Ele tenta beijar Tirsa, quando Bate-Seba chega. Ela percebe que algo estava acontecendo, mas Mefibosete decide livrá-lo da culpa.
Bate-Seba afirma que os dois são convidados de honra do almoço que acontecerá na sala do trono. Depois que a esposa do rei vai embora, Mefibosete diz a Ziba que não aceitará mais suas atitudes. Ele ameaça contar tudo a Davi se a situação se repetir. Tirsa fica surpresa.
Davi repreende Amnon, que é muito irresponsável. Aitofel começa a colocar em prática seu plano para derrubar Davi. O avô de Bate-Seba diz a Absalão que ele seria um rei melhor que Amnon.
Todos se reúnem à mesa para o banquete. Mefibosete se aproxima acompanhado de Tirsa. Amnon e Jonadabe cochicham, preconceituosos, enquanto Mical se revolta. Mefibosete se sente péssimo. Davi se aproxima e diz a ela que aquele homem é seu sobrinho, filho de Jonatas. Mical o trata com desprezo e Davi é obrigado a ser firme. Ele revela que Mefibosete se sentará à mesa todos os dias.
Tímido, o filho de Jonatas pergunta se Tirsa também pode se aproximar. Bondoso, Davi não só permite, como também se desculpa com a mulher. Aitofel e Paltiel tramam contra o rei.
Mical começa a interrogar Tirsa e descobre que ela vendia o próprio corpo. A filha de Saul começa a humilhar a mulher na frente de todos. Envergonhada, Tirsa explode e pega uma navalha que estava na mesa. Ela corta os próprios cabelos, aos prantos, e diz que não cometerá os mesmos erros. Ela corre e Mefibosete a segue. Ele pede perdão por tudo e não permite que ela vá embora do palácio.
Emocionada, Raquel ouve tudo. Bate-Seba explica para Tamar que o gesto de Tirsa demonstra que ela está deixando seu passado para trás. Joabe fica admirado. Aconselhado por Jonadabe, Amnon decide se fingir de doente para ficar mais próximo a Tamar. Ele a presenteia com um colar, enquanto a comida é servida.
Amnon a segura com força e só então ela começa a perceber algo errado. Ele a ataca, deitando por cima dela e começa a beijar seu pescoço. Tamar luta, tentando se desvencilhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário