11 junho 2012

PRINCÍPIO DA FÉ...

          A partir da rebeldia de Adão, o mundo entrou em crise espiritual e, consequentemente, moral. 
          Sem a direção Divina, a humanidade desenvolveu a idolatria, a indisciplina e a desordem.
          Para dar nova chance à humanidade o Senhor teria de enviar Seu Filho para morrer por ela.
          Mas, como gerar Jesus num mundo idólatra?
          Como gerar o Santo Filho de Deus no meio do pecado?
          Então, o Senhor resolveu gerar, primeiro, um...
...povo separado dos demais povos pagãos.
          Abraão foi o único que atendia ao plano Divino.
          Sua fé relacionada à inteligência se adequava à parceria com Deus.
          Deus é espírito, sabedoria, inteligência, razão…
          A comunhão com Ele exige uma fé relacionada ao intelecto.
          Abraão raciocinava.
          Preferia o ateísmo a acreditar nos deuses criados pela arte e imaginação humana.
          Deus escolheu Abraão porque ele pensava.
          Usava o raciocínio para escolher e não o coração.
          Mesmo assim, para fazer dele uma nação, tinha de retirá-lo de seu mundo particular.
          Do contrário, influenciado pelos familiares e costumes pagãos daquela sociedade, não teria ouvidos para prestar atenção à voz de Deus.
          A primeira prova de sua fé foi o sacrifício de deixar a terra do pecado, deixar os familiares e até renunciar a liderança de seu clã.
          Esse mesmo critério no processo seletivo dos filhos de Deus se aplica nos dias atuais.
          Jesus disse:
“Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-Me.”Mateus 16.24
           Na parceria com Deus não há uma terceira pessoa.
           Ou Ele é o Primeiro na vida ou não faz parte dela.
           Para se ter a honra de tê-Lo como SENHOR, Ele exige ser o Primeiro, a Primícia na vida...
           É como Jesus diz:
“Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a Mim não é digno de Mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a Mim não é digno de Mim; e quem não toma a sua cruz e vem após Mim não é digno de Mim.
Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por Minha causa achá-la-á.”
 (Mateus 10.37-39)
fonte: Blog do Bispo Macedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário