13 novembro 2012

DIRETOR DA CIA SE DEMITE POR ADULTÉRIO


O currículo do General David Petraeus é de fazer estremecer qualquer inimigo americano. Diretor da CIA por pouco mais de um ano até pedir demissão, nesta última sexta-feira, o General Petraeus foi instrumental na Guerra do Iraque em 2003 e nos anos seguintes.
Suas medalhas, condecorações...
...e honras dentro e fora dos 37 anos de serviço militar lhe concederam a maior posição que um militar americano poderia alcançar. Sobreviveu a um tiro no peito de rifle M-16 e um acidente de paraquedas no qual fraturou a pélvis. Livros foram escritos sobre seu estilo de liderança, seus princípios e ética de trabalho. Homem inteligente, corajoso e disciplinado. E também adúltero.

Aos 60 anos de idade, o General Petraeus pediu demissão ao Presidente Obama dizendo em sua carta: “Após ser casado por 37 anos, eu tive um caso extraconjugal. Esse tipo de comportamento é inaceitável, tanto para um marido como para o líder de uma organização como a nossa.”
Para observadores, a óbvia questão: Como pode alguém de tamanha capacidade e inteligência, e em um cargo tão alto, depois de tantos anos de casamento, pôr tudo a perder por causa de uma mulher?
E como pode. Na verdade, a história mostra que quanto mais poder um homem tem, maior é a probabilidade de trair a sua esposa. A sensação de invencibilidade, autoimportância e autoridade — somada ao fato de ser o centro das atenções — é quase sempre um coquetel fatal para o ego masculino.
Petraeus entra para a lista dos grandes líderes que conquistaram o mundo, mas perderam a guerra contra si mesmos. Homens que não souberam blindar o casamento.
“Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia.” 1 Coríntios 10.12
Essa triste queda de um herói serve de aviso para todos nós homens:
• Não confiar em si mesmo
• Não dar liberdade para outras mulheres, uma vez que somos casados (Petraeus teve um caso com sua biógrafa)
• Não achar que nosso sucesso nos dá o direito de sairmos ilesos de um caso extraconjugal
A guerra contra nós mesmos é a mais importante de vencer.

Fonte: Blog do bispo Macedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário