27 dezembro 2012

O PERIGO DO AUTOELOGIO.

Pessoas que se autoelogiam fogem da realidade. 
Elas exageram sobre suas próprias qualidades.
“Eu sou o mais bonito, o mais inteligente, o mais bem-sucedido, o melhor em tudo o que faço.” Quem não conhece ou já conviveu com alguém assim? Esta relação, por mais amigável que seja, tem limite, pois uma pessoa que se autoelogia não permite a troca com as outras.
Segundo o psicólogo Wilson Montiel, o autoelogio, na verdade, é um recalque, com o intuito de se esquivar da realidade. “É como se a pessoa precisasse se justificar em tudo, através de uma mentira ou algo exagerado, fugindo de uma realidade, pois aquilo que gostaria de ser é...
...tão distante, e a possibilidade de chegar lá é tão improvável, que ela mente para sustentar seu ego. A pessoa que se autoelogia busca construir uma imagem dela mesma perante o grupo.”
Porém, essa busca em burlar a sua própria realidade afeta na relação com o grupo. “Isso porque não existe troca e ligação com o outro, pois sempre quer ser a escolhida, a mais bonita, a melhor em tudo, e ninguém consegue conviver por muito tempo com uma pessoa assim. Ela ficará sem amigos e, quanto mais carente, mais terá necessidade de se autoelogiar, para escapar dessa realidade”, esclarece Montiel.
O psicólogo também explica que, além desse isolamento social, a pessoa que se autovaloriza formaliza uma realidade que é só dela. “Ela esconde seus defeitos, sustentando uma perfeição inexistente para qualquer ser humano, que é composto de virtudes e deformações. Aquele que é bonito, inteligente, extrovertido, entre outras qualidades, viveu uma troca entre as pessoas do seu convívio. Sozinho, ninguém é perfeito.”
Saindo do recalque
Mesmo parecendo um ciclo vicioso, a autovalorização pode ter um fim. “Ela terá a consciência de que age dessa forma quando ouvir do outro o elogio que faria para si. O reconhecimento de suas qualidades tem que vir sempre do outro”, diz Montiel.
Mas ele afirma que esse é só o primeiro passo para sair dessa mentirosa realidade de perfeição. “O segundo é não se importar com o elogio, e o terceiro é aceitar seus limites e falhas. Desta forma, ela se tornará mais humana, com limites, falhas, virtudes, defeitos.”

Um comentário:

  1. muito legal!e bem serio a pessoa que vive se AUTOELOGIANDO!Gostei!

    ResponderExcluir