03 dezembro 2012

O QUE SIGNIFICA “PECADO ORIGINAL”?


Pecado original tem a ver com o estado caído da natureza humana. Jonathan Edwards escreveu um tremendo tratado sobre o pecado original. Ele não só se dedicou a uma prolongada exposição do que a Bíblia ensina sobre o caráter do homem caído e a sua inclinação para a maldade, mas ele também fez um estudo de uma perspectiva secular, racional, que abordou a filosofia que era difundida nos seus dias: Todas as pessoas do mundo nascem inocentes, em um estado de neutralidade moral no qual elas não têm qualquer predileção para o bem ou para o mal. É a sociedade que corrompe estes nativos inocentes, por assim dizer. À medida que somos expostos ao...
...comportamento pecaminoso ao nosso redor, a nossa inocência normal e natural é corroída pela influência de sociedade. Mas isso levanta a questão: Como a sociedade tornou-se corrupta pela primeira vez? A sociedade é o conjunto das pessoas. Por que será que tantas pessoas pecaram? É quase axiomático em nossa cultura que ninguém é perfeito. E Edwards fez perguntas do tipo: Por que não? Se todo o mundo nasce em um estado de neutralidade moral, esperaria-se estatisticamente que aproximadamente 50 por cento dessas pessoas crescessem e nunca pecassem. Mas não é isso que encontramos. Em todos os lugares nós achamos seres humanos agindo contra os preceitos morais e as normas do Novo Testamento. Na verdade, qualquer que sejam os padrões morais da cultura na qual eles vivem, ninguém os guarda perfeitamente. Até mesmo a honra estabelecida entre ladrões é violada pelos ladrões. Não importa quão baixo o nível de moralidade de uma determinada sociedade é, as pessoas ainda assim o quebram.
Portanto, há algo indubitável quanto ao estado caído do nosso caráter humano. Todas as pessoas pecam.
A doutrina do pecado original ensina que as pessoas pecam porque são pecadoras. Não é que nós somos pecadores porque pecamos; nós pecamos porque somos pecadores. Ou seja, desde a queda do homem, nós herdamos uma condição corrompida de pecaminosidade. Nós temos agora uma natureza de pecado. O Novo Testamento diz que estamos “debaixo do pecado”; que nós temos uma disposição para a maldade, de forma que todos nós, de fato, cometemos pecados porque é da nossa natureza cometer pecados. Mas essa não é a natureza que nos foi dada originalmente por Deus. Nós éramos originalmente inocentes, mas agora a raça foi mergulhada em um estado de corrupção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário